sábado, 9 de julho de 2011

Cadência

Olha para mim a dançar. Perco o ritmo, deixo que se escapem os intervalos de tempo, sinto o meu corpo hirto e pesado. Foi-se a leveza, a complexidade com o ar...
Onde estás tu para, estupidamente, me guiares?

4 comentários:

  1. Estas a crescer rapaz. Estou a gostar de ver.

    ResponderEliminar
  2. Não sei se o mais é engraçado ela te dar tudo isso - Compasso de tempo, leveza e complexidade de ser - se é tirar-te tudo isso!
    Grande pequeno texto.
    Gostei ;)

    ResponderEliminar
  3. Tu entendes, não entendes? Entendes que não há valor em alguém desiste de ti após 4 anos e meio, entendes? Só há uma circunstância anterior, eu fiz a pessoa em questão pensar que desisti primeiro por circunstâncias que agora não quero explicar, fiz mas ele devia conhecer-me para saber que não se pode desistir assim do que tanto se gosta. No entanto, embora tenha este mau hábito de desculpar as atitudes dele, neste caso não há desculpa. Ele demorou um mês para se meter noutro buraco. É um buraco, é porque meia volta está a tentar reatar ou a fazer-me pensar que sim.
    Como disse ao Herético, eu acredito pouco em mudanças drásticas, acredito em descobertas de essências e capas, neste caso penso que seja uma capa a mudança dele porque esteve comigo por 4 anos e meio e não creio que tenha sido uma mentira, ou prefiro acreditar que não foi. As pessoas não mudam, as circunstâncias mudam. Isto em resposta ao facto de nós gostarmos das personagens que conhecemos e não do actor que afinal se é. Não há resposta para isto mas questiono muito se ele vai voltar a ser a personagem e não o actor.

    ResponderEliminar
  4. Oh que lindo, usaste a musica que meti no blog.
    Há-des apanhar o ritmo de novo :)

    ResponderEliminar