domingo, 10 de abril de 2011

Simplesmente complexa

Sentes-te forte? Valente? Queres jogar mais uma vez?
________________________________________________________________
Estamos numa sala escura, vazia, deserta, com apenas uma lâmpada, frágil e mal enroscada, por sinal, que emite débeis piscares de luz, mas ofuscantes. Tu vens galante, com passes grandiosos, e eu venho simples. 
Começas por tentar enroscar a lâmpada, atitude inteligente, digamos, e eu simplesmente rodeio a sala observando a sua estrutura com o toque, atitude complexa demais, digamos. A luz extingue-se, funde-se, tu deixas de ver e eu fico a ver à minha maneira. Desajeitadamente encontras-me e entregaste a mim. Eu, pego na tua mão e mostro-te o que vejo. Começas por ver mas desistes de tentar compreender a sua estrutura. E eu continuo...
__________________________________________________________________________________
Quem achará primeiro a porta?

Mas eu não te deixaria para trás...

5 comentários:

  1. gostei da imagem, texto e musica
    ;D

    ResponderEliminar
  2. Não a deixes desistir. Arranja uma forma de ela não desistir de compreender a sua estrutura. Assim, encontram os dois a porta, ao mesmo tempo..

    ResponderEliminar
  3. consigo ver dois sentidos nisto...
    :) ambos positivos. mas não deixa de intrigar

    ResponderEliminar
  4. os dois.. afinal juntos a escuridão é apenas a ausência de luz e nem é tão escura assim.....

    ResponderEliminar
  5. "Simplesmente complex(o)"; assim se definia aquele que me deixou às escuras.

    Interessante.
    Very Best Hug

    ResponderEliminar