terça-feira, 22 de março de 2011

Drogas Primaverís

Volta a fazer-me consumir os pólens que me dilatavam as veias e me aumentavam a pulsação, os estados de êxtase e de entrega total, volta a dar-me os cheiros intensos que me tiravam a seriedade, os suores provocantes, as palavras abafadas... Volta agarrar-me e tentar-me, volta a levar-me para esconderijos teus e saborear-me o corpo com toda a tua provocação. Volta a dar-me prazer em mundos aparentemente tropicais, volta a dar-me o teu corpo e volta a dar-me a chuva que nos limpava os suores e nos arrefecia os corpos. E já que insistes, eu volto a querer. Sabe-me bem.

4 comentários:

  1. A primavera tem destas coisas, trás-nos memórias do sol.

    ResponderEliminar
  2. As voltas e voltas que para aqui andam.. Não ficas tonto?

    ResponderEliminar
  3. Nem todas as fantasias são reais.
    Mas gostei desse teu falar. As ideias ficaram-me mais transparentes.

    ResponderEliminar